Bem-Vindo à Página Oficial da
Liga dos Combatentes


 

 








 

 

 

 

 








 
 

 

 

  Notícias

94.º Aniversário do Núcleo da Guarda e Inauguração do Monumento em Homenagem aos Combatentes no Ultramar do Concelho da Guarda


15.09.2018 - Em 15 de Setembro de 2018 realizaram-se as comemorações do 94.º aniversário do Núcleo da Guarda. As comemorações tiveram início na sede do Núcleo, com a cerimónia do hastear da Bandeira Nacional, à qual se seguiu a celebração de uma eucaristia na Igreja de S. Vicente em sufrágio pelos combatentes, presidida pelo Bispo da Guarda, D. Manuel da Rocha Felício, seguindo-se a inauguração do Monumento aos Combatentes da Guarda que lutaram no Ultramar, após a qual se efetuou a abertura da Exposição “ A História da Liga dos Combatentes”, patente na Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço de 15 a 29 de setembro. No âmbito das comemorações foi inaugurado pela Câmara Municipal da Guarda e pela Liga dos Combatentes, o Monumento de Homenagem aos Combatentes no Ultramar do concelho da Guarda.


Entre outras entidades, estiveram presentes na inauguração o Secretário de Estado da Defesa Nacional, Dr. Marcos Perestrello, o Presidente da CM da Guarda, Dr. Álvaro dos Santos Amaro, o Presidente da Liga dos Combatentes, General Chito Rodrigues e o Ex-Chefe de Estado-maior das Forças Armadas, General Pina Monteiro, o Bispo da Guarda, D. Manuel da Rocha Felício, assim como outras entidades civis e militares da região. Durante a Cerimónia tomaram a palavra o presidente do Núcleo, Tenente-coronel João Ferreira, o Presidente da Liga dos Combatentes, o Presidente da CM e o Secretário de Estado da Defesa Nacional.

Após a sua inauguração teve lugar a cerimónia de homenagem aos mortos, onde foram evocados 3 militares dos três ramos das Forças Armadas que tombaram nos Teatros de Operações de Angola, Moçambique e Guiné. No final realizou-se a Cerimónia de Imposição de Condecorações e entrega de um Diploma de “Passagem de Testemunho dos Avós aos Netos” ao sócio mais novo do Núcleo, com apenas 13 meses de idade.

O monumento, da autoria do Arquiteto António Saraiva, é composto por um conjunto de formas muito simples, mas com forte significado, foi erguido num local nobre da cidade, no miradouro da Avenida dos Bombeiros Egitanienses, e pretende homenagear todos os combatentes do concelho da Guarda que lutaram no ultramar, quer aqueles que tombaram nos teatros de guerra, assim como aqueles que regressaram ao Território Nacional são e salvos ou fisicamente condicionados.

A homenagem aos mortos do concelho da Guarda assume um plano de relevo no respetivo monumento, traduzido por três molduras que abraçam o elemento central,  onde, em cada uma delas é registada a província ultramarina onde tombaram os combatentes do nosso concelho, Angola, Moçambique e Guiné, que para lá partiram para defenderem a pátria, e onde se encontram gravados os nomes desses mesmos soldados.

Os combatentes que regressaram são homenageados através do elemento vertical central, que completa o memorial, no qual são sobrepostas duas faixas em cobre, onde são opostas duas frases alusivas à homenagem e ao nobre desempenho dos combatentes do concelho da Guarda:

“HOMENAGEM AOS COMBATENTES NO ULTRAMAR DO CONCELHO DA GUARDA”
“UM HOMEM SÓ MORRE QUANDO DEIXAR DE SER LEMBRADO”

Complementa este memorial um “corredor” de paralelos de granito que se inicia junto ao passeio, que atravessa o espaço verde e que termina junto ao Monumento numa função de passadeira e de convite a encaminhar o transeunte.

Foi ainda idealizado um cubo de granito colocado ao canto lateral direito, e no qual se encontra colocada a placa de inauguração e que serve também para que se possa aqui descansar, estar e meditar. Numa das faces do cubo pode ainda encontrar-se uma placa com um QR CODE que dá acesso imediato ao sítio do Núcleo da Guarda da Liga dos Combatentes, onde podem encontrar a descrição do monumento.

As comemorações culminaram com a realização de um almoço convívio, que teve lugar no Café Concerto do Teatro Municipal da Guarda.