Bem-Vindo à Página Oficial da
Liga dos Combatentes


 

 








 

 

 

 

 








 
 

 

 

  Notícias

Núcleo da Liga dos Combatentes de Setúbal assinalou o 90.° Aniversário e o início da Grande Guerra


29.03.2014 - O Núcleo da Liga dos Combatentes de Setúbal assinalou o 90.° Aniversário e o início da I Grande Guerra com um evento de prestígio, homenageando os Combatentes, com Diplomas de "Testemunho e Apreço" Medalhas Comemorativas: das "Campanhas das Forças Armadas", de"Comissões de Serviços Especiais e Louvor da Direcção Central", por proposta da Direcção do Núcleo de Setúbal. Com a presença de inúmeros Combatentes, familiares e amigos, o assinalar dos 90.° Anos da Liga dos Combatentes comemorou-se honrando os Militares que se destacaram em campanhas ao serviço de Portugal.


De acordo com a programação agendada para a celebração dos 90.° Aniversário do Núcleo da Liga de Combatentes de Setúbal e dos "100 Anos do Início da Primeira Grande Guerra Mundial", em Palmeia e Setúbal, tiveram lugar eventos para assinalar a data. Destaque-se que, o desenvolvimento dos eventos tiveram o seu início na manhã de sábado dia 29, com partida às 09h30, tendo lugar o primeiro passeio de BTT realizado pelo Núcleo. Seguidamente, no Cemitério de Palmeia, pelas 16h30, numa cerimónia presidida por Álvaro Amaro, Presidente da Câmara Municipal de Palmeia, foi feita a entrega de um talhão para 18 gavetões, para exumação das ossadas dos antigos combatentes sepultados no Cemitério de Palmeia.

No Domingo, dia 30, pela manhã, o momento da homenagem do Núcleo começou com a deposição de uma coroa de flores, no Monumento do Largo dos Combatentes, em Setúbal, em homenagem aos Militares mortos em combate. Pelas 10h30, no Auditório Charlot, a abertura da cerimónia começou com uma intervenção musical a cargo dos alunos e do Professor Pedro Rego, do Conservatório de Setúbal, que tocaram várias peças, em saxofone, com a regência do referido Professor para seguir-se a palestra que destacou a Liga dos Combatentes, em que foi orador, o seu Presidente, Tenente-general Chito Rodrigues que, num primeiro momento, fez o enquadramento do histórico da Liga, destacando os serviços prestados pela instituição, que conta com o apoio de "105 núcleos que se espalham pelo país e estrangeiro", que visam a defesa de valores honrando inúmeros objectivos, designadamente "a solidariedade para com aqueles a quem a vida não sorriu", como frisou o General.

O discurso de Chito Rodrigues foi de grande interesse, pelo detalhe, pelos testemunhos conhecidos do comportamento heróico dos militares portugueses ao serviço do seu País, como ainda hoje acontece, no palco de guerra em que actuam, em cumprimento de missões.

Da intervenção do Tenente-general Chito Rodrigues da sua interessante abordagem, fica sobretudo o registo da excelência da seu contributo na defesa do ex-Combatente que encontra, na Liga, a solidariedade de uma Instituição que Honra o passado, o presente em prol do futuro, sobretudo, através do desenvolvimento da Cultura, Cidadania e Defesa.

Fonte: Semanário Setúbalmais