Bem-Vindo à Página Oficial da
Liga dos Combatentes


 

 








 

 

 

 

 








 
 

 

 

  Notícias

Cerimónia da entrega à instituição, do Estandarte Nacional, que foi arreado no território de Macau no dia da passagem da Administração Portuguesa para a República Popular da China e que se constituiu na última Bandeira do Império Colonial Português.


04.03.2016 - Pelas 12h15 teve lugar a cerimónia de entrega à Liga dos Combatentes, da Bandeira que flutuou pela última vez em Macau, a 20 de dezembro de 1999, que estava na posse do antigo governador, General Vasco Rocha Vieira. Estiveram presente o General António Ramalho Eanes, o Ministro da Defesa Nacional, o CEMGFA General Pina Monteiro, o SEDN Dr. Marcos Perestrello, os três Chefes de Estado-maior dos Ramos, Almirante Fragoso, General Jerónimo e General Rolo, o Professor Doutor Adriano Moreira, Almirantes e Generais, membros do Conselho Supremo, o Major-general e Vice-almirante da Cruz Vermelha, o Major-general Subdiretor da Divisão de Recursos do MDN, o presidente da ADFA, presidentes de Núcleos e funcionários da Liga dos Combatentes.


A cerimónia iniciou-se com uma intervenção do General Joaquim Chito Rodrigues que sublinhou a importância do sistema cultural na sustentação das Forças Armadas e no culto dos valores superiores do país ao serviço do interesse nacional.

Seguiu-se uma intervenção do General Rocha Vieira que sublinhou o significado do ato e a razão da sua entrega à Liga dos Combatentes após o que se procedeu à entrega da Bandeira Nacional.

O Major-general Vasconcelos, então ajudante de campo do governador entregou ao presidente da Liga dos Combatentes, General Chito Rodrigues que a colocou na salva utilizada em Macau para o último ato do arriar do grande símbolo nacional. A salva com a Bandeira Nacional transportada pelo Secretário-geral Coronel Lucas Hilário foi colocada em lugar de destaque numa vitrina no Salão Nobre onde decorreu a cerimónia.

A Bandeira será depois colocada no Museu das Oferendas da Liga dos Combatentes, no Mosteiro da Batalha. Seguiu-se uma intervenção do MDN que enalteceu o significado do ato a que todos assistiram com emoção. A cerimónia terminou com todos entoando o Hino Nacional.

O MDN Prof. Dr. Azeredo Lopes assinou depois o Livro de Honra da Liga dos Combatentes tendo sido trocadas lembranças institucionais referentes à sua visita à Liga dos Combatentes. Os convidados reuniram-se seguidamente num almoço volante.

O dia 04 de março de 2016 foi assim registado como um dia importante para esta instituição, quer pela visita do MDN e SEDN e todos os chefes militares, que viu enriquecido o seu património histórico e simbólico. Se é nosso objetivo estatutário a promoção da História, do amor à Pátria e o culto dos Símbolos Nacionais, foi isso que aconteceu no dia 04 de março de 2016, na Liga dos Combatentes.


Fotos: António Costa Lopes/MDN