Bem-Vindo à Página Oficial da
Liga dos Combatentes


 

 








 

 

 

 

 








 
 

 

 

  Notícias

Inauguração do Monumento aos Combatentes do Ultramar da freguesia de Vieira de Leiria


25.04.2016 - A freguesia de Vieira de Leiria, no âmbito das comemorações do 25 de Abril, promoveu, nesse mesmo dia, a inauguração de um Monumento de Homenagem aos Combatentes do Ultramar, seus naturais, sendo grande dinamizador dessa iniciativa o Sr. Miguel Dinis. As cerimónias iniciaram-se com uma palestra sobre problemas psicossociais, proferida pela Dr.ª Elisabete Ferreira, técnica de saúde, colaboradora voluntária do Núcleo de Leiria, no apoio aos Combatentes e suas famílias, cuja apresentação prendeu a atenção da numerosa assistência que lotava por completo o salão da Biblioteca Popular da autarquia. No mesmo espaço da Biblioteca estava patente ao público uma exposição de fotografias dos Combatentes daquela freguesia que cumpriram as suas comissões de serviço nos diferentes territórios ultramarinos portugueses.


Seguidamente no largo junto da sede da Junta de Freguesia procedeu-se à bênção do Monumento, pelo Reverendo Pároco David Nogueira, e ao descerramento de uma lápide assinalando o centenário da participação portuguesa na Grande Guerra, bem como a designação toponímica do lugar que ficará, doravante, a chamar-se Largo dos Combatentes da Grande Guerra. Ato contínuo procedeu-se, à colocação de duas coroas de flores, na base da pedra toponímica do lugar e do Monumento, respetivamente, pelo Presidente do Núcleo da Marinha Grande e do representante da Direcção Central da LC, e pelos Presidentes da Junta de Freguesia e Câmara Municipal.

As intervenções alusivas ao ato foram proferidas pelo Presidente da Autarquia Vieirense, Sr. Joaquim Vidal Tomé, pelo representante do grupo impulsionador do Monumento, Sr. Miguel Dinis, pelo representante da Direcção Central da Liga dos Combatentes, Arqt.º Eduardo Varandas e pelo Presidente da Câmara Municipal da Marinha Grande, Sr. Paulo Jorge Campos Vicente.

O Presidente da autarquia vieirense na sua alocução evocou a memória dos dois Combatentes naturais da Freguesia, que tombaram ao serviço da Pátria, terminando a sua intervenção recitando o poema O Menino de Sua Mãe, de Fernando Pessoa. O Sr. Miguel Dinis agradeceu a presença das entidades convidadas, congratulando-se com a concretização daquele projeto, do qual foi o principal dinamizador, prestando também a sua homenagem aos Combatentes falecidos. O Arqt.º Eduardo Varandas, na qualidade de representante do Presidente da Direcção Central da LC, começou por louvar a atitude da Junta de Freguesia Vieirense em homenagear os seus Combatentes, chamando a atenção para o esforço e dedicação que esses nossos compatriotas, num determinado momento das suas vidas, deram sem nada receber em defesa dos interesses estratégicos de Portugal, terminando por destacar o contributo que a presença portuguesa teve, nos diversos territórios do antigo Ultramar, nas diferentes vertentes sociais, culturais, económicas e no legado da língua, como marca da sua universalidade. O Presidente do Município, caracterizou a sua intervenção começando por realçar o facto daquela cerimónia coincidir com o 25 de Abril, felicitando a Junta de Freguesia por essa feliz coincidência, destacando o sofrimento por que passaram as mães, as esposas e filhos dos Combatentes, referindo que eles também contribuíram com a sua atitude e coragem para a liberdade conquistada em 25 de Abril. Não se esqueceu de evocar os Combatentes Vieirenses que lutaram na Grande Guerra, para terminar evocando a memória de Jorge Grácio e Acácio Pedrosa, os dois Combatentes, filhos da terra, que partiram e não voltaram.

Estiveram presentes as seguintes entidades convidadas: Tenente – Coronel David, em representação do RA4, Major Cordeiro, em representação da BA5; representações dos Núcleos da LC, da Marinha Grande, Leiria, Batalha e Alcobaça, bem como alguns vereadores do Município Marinhense.

O Monumento é da autoria de um vieirense, constituído pela figura de um militar, em chapa de aço perfurada, segurando numa G3, estando cortado a meio, com as pernas separadas da parte superior do corpo. Assenta numa pequena base de pedra em forma quadrada e esta, por sua vez, num pedestal, revestido a tijolo à vista. Na face frontal foi colocada uma placa metálica com a legenda “HOMENAGEM AOS COMBATENTES DO ULTRAMAR” e na lateral outra com o nome dos dois Combatentes falecidos.

Encerradas as cerimónias foi servido um Porto de Honra, nas instalações da Junta de Freguesia. As Honras Militares foram prestadas por uma Força da Base Aérea N.º 5.