Bem-Vindo à Página Oficial da
Liga dos Combatentes


 

 








 

 

 

 

 








 
 

 

 

  Notícias

Natal do Combatente dos Núcleos do Oeste


09.12.2017 - No passado dia 9 de dezembro, os Núcleos do Oeste da Liga dos Combatentes marcaram presença na cidade das Caldas da Rainha, para participarem no Natal do Combatente, organizado, desta vez, pelo Núcleo da cidade berço de José Malhoa. Estiveram presentes os Núcleos de Alcobaça, Batalha, Leiria, Marinha Grande, Peniche, Rio Maior e o Núcleo anfitrião. O evento teve início com a celebração da eucaristia, em sufrágio pelos combatentes falecidos, na Igreja de Nossa Senhora da Conceição, presidida pelo Capelão Domingos Nazaré, que durante a homília se referiu aos combatentes enaltecendo o seu esforço e sacrifício em defesa da Pátria.


Registou-se também a presença do representante da Escola de Sargentos do Exército, TCor José Rosa; do Vice-presidente da Câmara Municipal de Caldas da Rainha, Dr. Hugo Oliveira em substituição do Presidente da Edilidade Caldense; do Dr. António Correia e o TCor José Pinto em representação do CAMPS. Posteriormente teve lugar o almoço de confraternização nas instalações da Associação Cultural Desportiva e Recreativa Arneirense, durante o qual usaram da palavra o Presidente do Núcleo das Caldas da Rainha, Major Maia Alves; o Dr. Hugo Oliveira e finalmente o Presidente da Liga dos Combatentes, General Chito Rodrigues, que se fez acompanhar pelo vogal da Direção Central Arqtº Eduardo Varandas. O Presidente do Núcleo começou por se congratular com a presença do General Chito Rodrigues, para depois enaltecer o valor do soldado português que integrado nas missões de paz, promovidas pela ONU, ou pela NATO, tem dignificado e honrado o nome de Portugal. Das palavras do Vice-presidente da Autarquia destaca-se o elogio ao Núcleo das caldas pela realização de um evento desta natureza e a homenagem aos combatentes por tudo o que fizeram em defesa da Pátria.

O Presidente da Liga dos Combatentes, começou por afirmar que estavam ali para assinalar um compromisso histórico, evocando aqueles que há um século se bateram no norte de Moçambique, no sul de Angola e no centro da Europa, bem como os que há meio seculo se bateram em Africa, para defenderem os interesses vitais de Portugal. Elogiou o discurso proferido pelo Presidente do Núcleo, por vislumbrar nele uma vontade e uma determinação na concretização da passagem do testemunho e a garantia de que a Liga dos Combatentes permanecerá como uma Instituição perene e solidária. Terminou a sua intervenção com a declamação de três poemas de sua autoria, intitulados No Horizonte, Heróis e Um Sentimento de Paz, dedicados à mãe, ao heroísmo e à paz, respetivamente.

O convívio foi animado com música ao vivo tendo sido distribuída a cada um dos presentes uma pequena lembrança, prosseguindo durante a tarde com um lanche e um magusto.

De registar a presença de cerca de 800 convivas, número que por si só é revelador da importância deste tipo de eventos, ao mesmo tempo que o espírito natalício vivido serve para fortalecer e cimentar, ainda mais, a característica identitária da família combatente.