Bem-Vindo à Página Oficial da
Liga dos Combatentes


 
 
 

 

 

 








 
 

 

 

 

  Portugal e a I Guerra Mundial

MINISTÉRIO DA DEFESA NACIONAL
Despacho

Considerando o importante significado que a I Guerra Mundial teve na história contemporânea portuguesa, com reflexos sociais que excederam largamente o campo militar, bem como a sua dimensão mundial, envolvendo cerca de 30 países em vários continentes e mobilizando aproximadamente cinquenta milhões de homens em todas as frentes.

Atendendo a que a participação nacional impôs ao país pesados sacrifícios, mobilizando cerca de 160.000 efetivos distribuídos pelos Teatros de Operações africano e europeu, registando-se milhares de mortos, feridos e prisioneiros.

Considerando que o prolongar dos combates e a divulgação dos sofrimentos dos combatentes e das populações civis depressa desfizeram a sensação generalizada de que se trataria de um conflito breve e sem grande significado, mas que pelo contrário conduziu a um número de perdas humanas que dramaticamente ascendeu a vários milhões.

Tendo em conta que se aproxima a data em que se assinala o primeiro centenário do início da "Grande Guerra", acontecimento que deve assim ser evocado e distinguido com um conjunto de iniciativas públicas, cujo enquadramento e programação importa antecipadamente definir.

Considerando assim ser indispensável a preparação de um programa detalhado tendo em vista a evocação nacional do Centenário da I Guerra Mundial ao longo do período 2014-2018, em coordenação com outras entidades nacionais e internacionais, importa constituir uma Comissão Coordenadora das Evocações do Centenário da I Guerra Mundial.

Nestes termos determino:

1. A Comissão Coordenadora das Evocações do Centenário da I Guerra Mundial terá a seguinte constituição:

    - Tenente-general (REF) Mário de Oliveira Cardoso, que preside;
    - Um representante do Chefe do Estado-maior da Armada;
    - Um representante do Chefe do Estado-maior da Força Aérea;
    - Um representante da Liga dos Combatentes;
    - Um representante da Comissão Portuguesa de História Militar. 

2. Poderão ser agregados a esta comissão, de acordo com o desenvolvimento do programa a apresentar, outras entidades consideradas necessárias à prossecução dos objetivos definidos;

3. Esta Comissão deve apresentar-me, até 28 de dezembro de 2012, uma proposta de programa e de orçamento para a realização e acompanhamento destas comemorações;

4. Os elementos agora nomeados não serão remunerados pelo desempenho de funções na Comissão;

5. A Secretaria-Geral assegura o apoio logístico e administrativo necessário ao funcionamento e aos trabalhos da Comissão.


Lisboa, 27 de Novembro de 2012


O Ministro da Defesa Nacional
José Pedro Aguiar-Branco






LIGA DOS COMBATENTES
Despacho

Foi criada uma Comissão a nível do Ministério da Defesa Nacional para coordenar as acções inerentes à Evocação dos cem anos do início da IGG (1914-1918) e tendo sido solicitado à Liga dos Combatentes a indicação de um seu representante na Comissão, nomeado para o efeito o Major-general Fernando Pereira dos Santos Aguda, Vice-presidente da Liga dos Combatentes.

Como representante da Liga dos Combatentes na referida comissão o Major-general Fernando Aguda terá como missão:

1. Representar nos termos do Art° 14. n° 5 do Estatuto o Presidente da Liga dos Combatentes na referida Comissão.

2. Apresentar na Comissão os Planos de Acção no que se refere às referidas evocações afim de serem integrados no Plano Geral da Comissão.

3. Propor à Direcção Central as acções a desenvolver as quais uma vez aprovadas e orçamentadas devem ser apresentadas na Comissão para integração e apoios orçamentais.

4. Manter permanentemente informado o Presidente da Direcção Central dos assuntos constantes das reuniões em que tomou parte.

5. Garantir em permanência os interesses da Liga dos Combatentes, a sua história e tradição, nas comemorações e evocações relativas à IGG.

6. Apresentar a decisão do Presidente e da Direcção Central os assuntos que dela careçam.

7. Manter como primeira prioridade as suas funções de Vice-presidente, mantendo na Comissão o desenvolvimento das acções inerentes às intervenções da Liga dos Combatentes nas referidas evocações.


Lisboa, 11 de Dezembro de 2012


 
O Presidente da Direcção Central da Liga dos Combatentes
Tenente-general Joaquim Chito Rodrigues