Bem-Vindo à Página Oficial da
Liga dos Combatentes


 
 
 

 

 

 








 
 

 

 

 

  Portugal e a I Guerra Mundial >> Comissão Coordenadora

COMISSÃO COORDENADORA DA EVOCAÇÃO DO CENTENÁRIO DA I GUERRA MUNDIAL

PROPÓSITO DA EVOCAÇÃO

Há cem anos atrás Portugal envolveu-se - e viu-se envolvido - num conflito criado e nascido na, já na altura, velha Europa, sacudida, uma vez mais, por convulsões que sempre tiveram a ver ou com fronteiras das Nações ou com a tentativa de domínio dos Estados mais fortes. Tudo isto dentro de um espaço que o saber dos Homens permitiu ser Pátria do Conhecimento e do Desenvolvimento.

No espaço de um mês após o atentado que vitimou, em Sarajevo, o Arquiduque austríaco Francisco Fernando, aquilo que parecia que a diplomacia poderia (e quereria?) resolver transformou-se num inferno que durante cinco anos custou oito milhões e meio de vidas e deixou um número interminável de sequelas de vária ordem mas, principalmente, humanas.

O que motivou o envolvimento de Portugal; a forma como o fez; os resultados objetivos de uma intervenção que nos fez combater em África, no Atlântico e na Europa e que nos custou 7760 vidas e mais de 30000 baixas, entre feridos, desaparecidos, incapazes e prisioneiros, tem sido estudado, discutido e alvo de perspetivas justificativas diversas.

O facto é que a História não se muda.

Assim, assinalar este período deve ser para nós, portugueses de outra era, um ato de homenagem ao sacrifício pedido ao Povo, que tudo deu para alcançar os objetivos que os dirigentes do Estado entendiam ser adequados para a sobrevivência soberana de Portugal.

Esse respeito pelo sacrificio é o que anima este projeto.

Não nos preocupa, enquanto comissão, que existam perspetivas contraditórias; que se revelem as nossas fraquezas na condução politica e militar ou que sejam evidenciadas as nossas qualidades, individuais e coletivas.

Preocupa-nos sim se a discussão, que se pretende que exista ao longo deste período entre 2014 e 2018, se alheie ou ignore o sacrifício do Soldado de Portugal que, uma vez mais na sua longa caminhada, deu tudo; e tudo é a própria vida!

21 de Maio de 2013

O Presidente da Comissão

Mário de Oliveira Cardoso

Tenente-General