Bem-Vindo à Página Oficial da
Liga dos Combatentes


 








 

 

 

 
 
 

 
 

 
 

 

  NÚCLEOS

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

 

MONTREAL, Canadá


Associação dos Ex-Combatentes no Quebec (Canadá)

Regulamento Interno
Capítulo I – Definições

1.1 Salvo se o contexto indicar um sentido diferente, as palavras seguintes significam:

a) Associação: Associação dos ex-Combatentes Portugueses
b) Direcção: Núcleo Directivo de três membros para o exercício anual.
c) Lei: Lei sobre as companhias, Parte III (L.R.Q., chap. C-38, art.218)
d) Membro: Qualquer antigo combatente do ex-ultramar português.
e) Membro Convidado: Qualquer ex-militar mesmo se não expedicionário, não podendo, todavia, assumir qualquer posto de Direcção


Capítulo II – Princípios

2.1 A Associação é um organismo sem fins lucrativos, cujos objectivos são o de realizar encontros conviviais por entre os ex-combatentes residentes na Província do Québec, colaborando sempre que possível e quando para isso convidada, com qualquer outra associação congénere, tanto no Canadá como em Portugal. A Associação dos Ex-Combatentes pode colaborar ou fazer-se representar, em qualquer evento de carácter social, cujos parâmetros sejam a valorização e dignificação dos Valores Portugueses. A nível local ela efectua as suas actividades de modo a:

a) Facilitar o conhecimento e o desenvolvimento de relações amigáveis entre os ex-combatentes.
b) Estimular o sentido patriótico e o orgulho de ter pertencido às Forças Armadas Portuguesas.
c) Servir de correia de transmissão junto das autoridades nacionais quando necessário, da explanação de qualquer problema que afecte um dos seus membros.
d) Obter informações sobre aspectos da vida militar actual e de assuntos relacionados com pensões, assistência médica ou outra, informando depois os seus membros do que possa ser pertinente.
e) Estabelecer um elo de ligação em forma de Boletim, que transmita essas informações, mencionadas na alínea anterior, mantendo o contacto com os membros.

Esse órgão informativo será enviado pelo correio numa base bi-anual.


Capítulo III – Regras de Organização

SEDE: A “AEC” não possui Sede social. O seu endereço postal é o da Caixa de Economia dos Portugueses, por gentileza da sua Directora-geral, D. Jacinta Amâncio.

ENDEREÇO POSTAL: C.P. 42027 succ. Jeanne Mance, Montréal, Qc., Canada, H2W 2T3

EXERCÍCIO FINANCEIRO: O exercício financeiro termina na data da realização do Encontro anual, que será efectuado no fim-de-semana mais próximo do dia 9 de Abril, data comemorativa do Dia do Combatente.

Capítulo IV – Membros
4.1 Para ser membro permanente o candidato pagará anualmente uma quota de 10 dólares (dez dcn.) efectuada em cada Encontro anual, recebendo aquando da inscrição, o seu cartão identificativo.

a) Os membros auxiliares terão igual quota e privilégios. (Salvo o indicado no Cap. I alínea e).


Capítulo V – 1) Assembleia, Formação da Direcção

2) Candidaturas / Eleição do Núcleo Dirigente Anual

5.1 A Associação não convoca os membros para qualquer Assembleia anual. A formação do Núcleo de Direcção para cada ano é efectuada durante o Encontro anual, no momento julgado mais conveniente pela “Direcção” em exercício.

5.2 Os membros interessados em constituírem o Núcleo do ano seguinte, deverão informar a “Direcção” o mais tardar, no início do Encontro anual.

5.3 A “Direcção” será composta de três membros, sem títulos específicos, sendo por eles depois escolhidas entre si, as funções de porta-voz, secretário e tesoureiro.

5.4 No caso de haverem mais de 3 interessados, recorrer-se-á a uma votação secreta sendo então convidados todos os candidatos, a exercerem as funções de escrutinadores da eleição, sob a supervisão da “Direcção” cessante.

5.5 A duração de cada mandato é de um ano, — de um Encontro a outro, — podendo todavia todos os elementos ou parte deles, serem recandidatados pelos membros.

Capítulo VI – Deveres


6.1 O Núcleo Directivo terá a responsabilidade de:

a) Organizar o Encontro seguinte, para o qual poderá solicitar a colaboração de outros membros;
b) Dar seguimento ao que os membros possam decidir durante o encontro anual em que foram eleitos;
c) Ocupar-se da correspondência e representar a Associação em qualquer evento à qual seja convidada

Todavia, o Núcleo Directivo, não poderá implicar ou comprometer a Associação em casos fora dos assuntos ditos correntes, sem para isso obter — por escrito ou confirmação telefónica, o consentimento prévio duma maioria de membros (50% +1)